quinta-feira, 30 de junho de 2011

Rio Festival Gay de Cinema marca semana da diversidade na Cidade Maravilhosa

Nesta sexta, começa no Rio de Janeiro a primeira edição do Rio Festival Gay de Cinema. O evento internacional reúne filmes com temática LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) de ficção, documentário e experimental, em longa e curta metragens, brasileiros e estrangeiros. O festival acontecerá de 1 a 10 de julho de 2011, no Odeon Petrobras e no Cine Cultural Justiça Federal.

Ao todo, foram selecionados 6 longas e 35 curtas metragens, cinco longas estréiam no festival. 35 filmes participam da Competição de Curta, sendo que 28 deles são inéditos. Filmes dos EUA, Polônia, Portugal, Reino Unido, Singapura, Suécia, Suíça, Tailândia e Taiwan, além de brasileiros disputam na mostra os prêmios de melhor filme segundo o público e um júri especializado. Os vencedores ganharão o Troféu do Rio Festival Gay de Cinema 2011. As exibições ocorrerão no Cine Odeon Petrobras e no Centro Cultural Justiça Federal.
O superintendente de Direitos Individuais, Coletivos e Difusos da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio, Cláudio Nascimento, disse que o Rio Festival Gay de Cinema “vai mostrar que gays, lésbicas e transexuais são pessoas comuns, cidadãos com sonhos e histórias de vida, com tropeços, sucessos”. Coordenador do programa estadual Rio Sem Homofobia, Nascimento ressaltou a importância do festival “para trazer ao cotidiano o entendimento dessa luta”.
Saiba mais aqui:
http://www.riofgc.com/

quarta-feira, 29 de junho de 2011

7 de julho às 19hs no TJA : Para Ana




Dia 7 de Julho às 19h – Foyer do Theatro José de Alencar (Fortaleza-CE)

Apresentação do espetácul...o "Para Ana"

ENTRADA: R$ 2,00

"Para Ana" é uma releitura do espetáculo "As Meninas".



O espetáculo é ambientado na década de 70 e conta a história de três universitárias de condição social e origens diversificadas, que se conhecem num pensionato. O enredo apresenta um mergulho mais existencial que histórico, levantando questões sobre a condição feminina, mostrando o perfil de mulheres presas a expectativas sentimentais. Ana Patrícia, uma burguesa alienada, Ana Joana, uma estudante comunista e Ana Paula, uma modelo drogada, tornam-se muito amigas, apesar das diferenças de valores e personalidades. Convivem durante suas juventudes, compartilham seus dramas e sonhos e ajudam-se nos momentos difíceis. Cada uma possui uma paixão complicada que rege seu cotidiano.
 
Um espetáculo com as grandes atrizes do teatro ceasense: 
 
Daniella de Lavor, Andrea Piol e Marisa Paiva
 
 

São Pedro - 29 de Junho

O guardião das portas do céu é também considerado o protetor das viúvas e dos pescadores. São Pedro foi um dos doze apóstolos e o dia 29 de junho foi dedicado a ele. Como o dia 29 também marca o encerramento das comemorações juninas, é nesse dia que há o roubo do mastro de São João, que só será devolvido no final de semana mais próximo. Mas como as comemorações juninas perduram alguns dias, as pessoas dizem que no dia de São Pedro já estão muito cansadas e não têm resistência para grandes folias, sendo os fogos e o pau-de-sebo as principais atrações da festa. A fogueira de São Pedro tem forma triangular.
 
Como São Pedro é cultuado como protetor das viúvas, são elas que organizam a festa desse dia, juntamente com os pescadores, que também fazem a sua homenagem a São Pedro realizando procissões marítimas.

No dia 29 de junho todo homem que tiver Pedro ligado ao seu nome desse acender fogueiras nas portas de suas casas e, se alguém amarrar uma fita em uma pessoa de nome Pedro, este se vê na obrigação de dar um presente ou pagar uma bebida à pessoa que o amarrou.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Saiba tudo sobre a Dança da Quadrilha

O pesquisador Mário de Andrade a define como "dança de salão, aos pares, de origem francesa, e que no Brasil passou a ser dançada também ao ar livre, nas festas do mês de junho, em louvor a São João, Santo Antônio e São Pedro. Os participantes obedecem às marcas ditadas por um organizador de dança. O acompanhante tradicional das quadrilhas é a sanfona" .
 
A DANÇA DA QUADRILHA: A quadrilha é dançada em homenagem aos santos juninos ( Santo Antônio, São João e São Pedro ) e para agradecer as boas colheitas na roça. Tal festejo é importante pois o homem do campo é muito religioso, devoto e respeitoso a Deus. Dançar, comemorar e agradecer.Em quase todo o Brasil, a quadrilha é dançada por um número par de casais e a quantidade de participantes da dança é determinada pelo tamanho do espaço que se tem para dançar. A quadrilha é comandada por um marcador, que orienta os casais, usando palavras afrancesadas e portuguesas. Existem diversas marcações para uma quadrilha e, a cada ano, vão surgindo novos comandos, baseados nos acontecimentos nacionais e na criatividade dos grupos e marcadores.
 
Os comandos mais utilizados são:

BALANCÊ (balancer) - Balançar o corpo no ritmo da música, marcando o passo, sem sair do lugar.
É usado como um grito de incentivo e é repetido quase todas as vezes que termina um passo. Quando um comando é dado só para os cavalheiros, as damas permanecem no BALANCÊ. E vice-versa,

ANAVAN (en avant) - Avante, caminhar balançando os braços.

RETURNÊ (returner) - Voltar aos seus lugares.

TUR (tour) - Dar uma volta: Com a mão direita, o cavalheiro abraça a cintura da dama. Ela coloca o braço esquerdo no ombro dele e dão um giro completo para a direita.

Para acontecer a Dança é preciso seguir os seguintes Passos:

01. Forma-se uma fileira de damas e outra de cavalheiros. Uma, diante da outra, separadas por uma distância de 2,5m. Cada cavalheiro fica exatamente em frente à sua dama. Começa a música. BALANCÊ é o primeiro comando.

02. CUMPRIMENTO ÀS DAMAS OU "CAVALHEIROS CUMPRIMENTAR DAMAS"
Os cavalheiros, balançando o corpo, caminham até as damas e cada um cumprimenta a sua parceira, com mesura, quase se ajoelhando em frente a ela.

03. CUMPRIMENTO AOS CAVALHEIROS OU "DAMAS CUMPRIMENTAR CAVALHEIROS"
As damas, balançando o corpo, caminham até aos cavalheiros e cada uma cumprimenta o seu parceiro, com mesura, levantando levemente a barra da saia.

04. DAMAS E CAVALHEIROS TROCAR DE LADO
Os cavalheiros dirigem-se para o centro. As damas fazem o mesmo.
Com os braços levantados, giram pela direita e dirigem-se ao lado oposto. Os cavalheiros vão para o lugar antes ocupado pelas damas. E vice-versa,

05. PRIMEIRAS MARCAS AO CENTRO
Antes do início da quadrilha, os pares são marcados pelo no. 1 ou 2. Ao comando "Primeiras marcas ao centro , apenas os
pares de vão ao centro, cumprimentam-se, voltam, os outros fazem o "passo no lugar . Estando no centro, ao ouvir o marcador
pedir balanceio ou giro, executar com o par da fileira oposta. Ouvindo "aos seus lugares , os pares de no. 1 voltam à posição anterior. Ao comando de "Segundas marcas ao centro , os pares de no. 2 fazem o mesmo.

06. GRANDE PASSEIO
As filas giram pela direita, se emendam em um grande círculo. Cada cavalheiro dá a mão direita à sua parceira. Os casais passeiam em um grande círculo, balançando os braços soltos para baixo, no ritmo da música.

07. TROCAR DE DAMA
Cavalheiros à frente, ao lado da dama seguinte. O comando é repetido até que cada cavalheiro tenha passado por todas as damas e retornado para a sua parceira.

08. TROCAR DE CAVALHEIRO
O mesmo procedimento. Cada dama vai passar portadas os cavalheiros até ficar ao lado do seu parceiro.

09. O TÚNEL
Os casais, de mãos dados, vão andando em fila. Pára o casal da frente, levanta os braços, voltados para dentro, formando um arco. O segundo casal passa por baixo e levanta os braços em arco. O terceiro casal passa pelos dois e faz o mesmo. O procedimento se repete até que todos tenham passado pela ponte.

10. ANAVAN TUR
A doma e o cavalheiro dançam como no TUR. Após uma volta, a dama passa a dançar com o cavalheiro da frente. O comando é repetido até que cada dama tenha dançado com todos os cavalheiros e alcançado o seu parceiro.


11. CAMINHO DA ROÇA
Damas e cavalheiros formam uma só fila. Cada dama à frente do seu parceiro. Seguem na caminhada, braços livres,balançando. Fazem o BALANCË, andando sempre para a direita.


12. OLHA A COBRA
Damas e cavalheiros, que estavam andando para a direita, voltam-se e caminham em sentido contrário, evitando o perigo.
Vários comandos são usados para este passo: "Olha a chuva , "Olha a inflação , Olha o assalto , "Olha o (cita-se o nome de um político impopular na região). A fileira deve ir deslizando como uma cobra pelo chão.

13. É MENTIRA
Damas e cavalheiros voltam a caminhar para a direita. Já passou o perigo. Era alarme falso.

14. CARACOL
Damas e cavalheiros estão em uma única fileira. Ao ouvir o comando, o primeiro da fila começa a enrolar a fileira, como um caracol.

15. DESVIAR
É o palavra-chave para que o guia procure executar o caracol, ao contrário, até todos estarem em linha reta.

16. A GRANDE RODA
A fila é único agora, saindo do caracol. Forma-se uma roda que se movimenta, sempre de mãos dados, à direita e à esquerdo como for pedido. Neste passo, temos evoluções. Ouvindo "Duas rodas, damas para o centro ; as mulheres vão ao centro, dão as mãos.
Na marcação "Duas rodas, cavalheiros para dentro , acontece o inverso, As rodas obedecem ao comando,movimentando para a direita ou para esquerda. Se o pedido for "Damas à esquerda e "Cavalheiros à direita ou vice-versa, uma roda se desloca em sentido contrário à outra, seguindo o comando.

17. COROAR DAMAS
Volta-se à formação inicial das duas rodas, ficando as damos ao centro. Os cavalheiros, de mãos dados, erguem os braços sobre as cabeças das damas. Abaixam os braços, então, de mãos dados, enlaçando as damas pela cintura. Nesta posição, se deslocam para o lado que o marcador pedir.

18. COROAR CAVALHEIROS
Os cavalheiros erguem os braços e, ao abaixar, soltam as mãos. Passam a manter os braços balançando, junto ao corpo. São as damas agora, que erguem os braços, de mãos dados, sobre a cabeça dos cavalheiros. Abaixam os braços, com as mãos dados, enlaçando os cavalheiros pela cintura. Se deslocam para o lado que o marcador pedir.

19. DUAS RODAS
As damas levantam os braços, abaixando em seguida. Continuam de mãos dados, sem enlaçar os cavalheiros, mantendo a roda. A roda dos cavalheiros é também mantida. São novamente duas rodas, movimentando, os duos, no mesmo sentido ou não, segundo o comando. Até a contra-ordem!

20. REFORMAR A GRANDE RODA
Os cavalheiros caminham de costas, se colocando entre os damas. Todos se dão as mãos. A roda gira para a direita ou para a esquerda, segundo o comando.

21. DESPEDIDA
De um ponto escolhido da roda os pares se formam novamente, Em fila, saem no GALOPE, acenando para o público. A quadrilha está terminada. Nas Festas Juninas Mineiras, após o encerramento da quadrilha, os músicos continuam tocando e o espaço é liberado para os casais que queiram dançar.

São João - 24 de junho


Outro santo muito comemorado no mês de junho é São João. Esse santo é o responsável pelo título de "santo festeiro", por isso, no dia 24 de junho, dia do seu nascimento, as festas são recheadas de muita dança, em especial o forró.
No Nordeste do País, existem muitas festas em homenagem a São João, que também é conhecido como protetor dos casados e enfermos, principalmente no que se refere a dores de cabeça e de garganta.
Alguns símbolos são conhecidos por remeterem ao nascimento de São João, como a fogueira, o mastro, os fogos, a capelinha, a palha e o manjericão.
Existe uma lenda que diz que os fogos de artifício soltados no dia 24 são "para acordar São João". A tradição acrescenta que ele adormece no seu dia, pois, se ficasse acordado vendo as fogueiras que são acesas em sua homenagem, não resistiria e desceria à terra.
As fogueiras dedicadas a esse santo têm forma de uma pirâmide com a base arredondada.
O levantamento do mastro de São João se dá no anoitecer da véspera do dia 24. O mastro, composto por uma madeira resistente, roliça, uniforme e lisa, carrega uma bandeira que pode ter dois formatos, em triângulo com a imagem dos três santos, São João, Santo Antônio e São Pedro; ou em forma de caixa, com apenas a figura de São João do carneirinho. A bandeira é colocada no topo do mastro.
O responsável pelo mastro, que é chamado de "capitão" deve, juntamente com o "alferes da bandeira", responsável pela mesma, sair da véspera do dia em direção ao local onde será levantado o mastro.
Contra a tradição que a bandeira deve ser colocada por uma criança que lembre as feições do santo.
O levantamento é acompanhado pelos devotos e por um padre que realiza as orações e benze o mastro.
Uma outra tradição muito comum é a lavagem do santo, que é feita por seu padrinho, pessoa que está pagando por alguma graça alcançada.
A lavagem geralmente é feita à meia-noite da véspera do dia 24 em um rio, riacho, lagoa ou córrego. O padrinho recebe da madrinha a imagem do santo e lava-o com uma cuia, caneca ou concha. Depois da lavagem , o padrinho entrega a imagem à madrinha que a seca com uma toalha de linho.
Durante a lavagem é comum lavar os pés, rosto e mãos dos santos com o intuito de proteção, porém, diz a tradição que se alguma pessoa olhar a imagem de São João refletida na água iluminada pelas velas da procissão, não estará vivo para a procissão do ano seguinte.

terça-feira, 21 de junho de 2011

ÓPERA DO MALANDRO



RELEASE ÓPERA DO MALANDRO

“Ópera do Malandro” é a montagem de conclusão da primeira turma do curso de licenciatura em Teatro do IFCE. A célebre obra de Chico Buarque, um marco no teatro musical brasileiro, e também na tradição da nossa música popular, é aqui revista para um diálogo com temas contemporâneos, mais próxima de nossa realidade.  Buscamos, assim, contribuir para a construção de uma linhagem cearense de musicais, na qual esteja considerada sua beleza formal, sua versatilidade artística (cantar-dançar-representar, etc.), mas também seu aspecto crítico, de reflexão sobre o nosso tempo, de um jeito divertido, debochado, nosso.

Para tal, o projeto conta com uma equipe numerosa, dedicada e talentosa, formada não somente pelos alunos concludentes do curso de teatro, mas por outros estudantes e ex-estudantes deste e de outros cursos do IFCE, como o técnico em música, numa verdadeira mobilização dos núcleos artísticos dessa instituição (como o “Coral das Artes Cênicas” e o “Mira Ira”, que também forneceram integrantes ao projeto). Além disso, completam o quadro de criação da “Ópera” artistas convidados, de notória competência, como Luiz Carlos Prata (direção vocal), Luiz Otávio Queiroz (direção coreográfica), Ayrton Pessoa (direção musical), Yuri Yamamoto (criação de figurinos) e André Moura Lopes (criação de audiovisual). A direção geral do espetáculo fica a cargo de Thiago Arrais, professor do curso de teatro do IFCE. No total, a equipe de criação da “Ópera do Malandro”, envolve 31 artistas.

 Ficha Técnica

Direção Geral: THIAGO ARRAIS
Elenco: LUCAS TEÓFILO, LILIANA BRIZENO, MARINA BRITO, WELLINGTON SARAIVA, DYHEGO MARTINS, BIANCA RODRIGUES, SHIRLEY OLIVEIRA, LARISSA SOLON, ÂNGELA MOURA, JOSÉ SARUBY, FELIPE FRANCO, CLEUDIVAN HADOCK, MARCOS BRUNO, ALDREY ROCHA, POLY JOMASY, JORDHANA BOTELHO, ALINE CAMPELO, LARRISA ALENCAR, SOL MOUFFER, THAYLA GOMES
Músicos: FLAVIO SOARES, EDNAR PINHO, AYRTON PESSOA
Direção Musical: AYRTON PESSOA
Direção e Preparação Vocal: LUIZ CARLOS PRATA
Assistência de Preparação Vocal: ELVIS VENTURA
Figurino: YURI YAMAMOTO
Cenário: ELAINE NASCIMENTO
Criação de Vídeo: ANDRÉ MOURA LOPES
Criação de Luz: PAULO VICTOR AYRES e ELANO CHAVES
Produção: O GRUPO
PRODUTOR GERAL: DHYEGO MARTINS

“Ópera do Malandro” estará em cartaz, na sua primeira temporada, no Teatro Via Sul, nos dias 7,12,14,19,21,26,28 de julho (terças e quintas), sempre às 20 horas. Os ingressos custam R$ 20,00 (com direito à meia entrada). 
Maiores informações: 85343134

domingo, 19 de junho de 2011

Dalapagarapa apresenta "Cabral" no Mapa Cultural, dia 20, em Sertãozinho

Fase Municipal do Mapa Cultural Paulista , em Sertãozinho, será  de 20 a 22 de junho. Nos dias 20 e 21  ocorre a seletiva de Teatro. Dalapagarapa concorre a  vaga  para fase regional com "Cabral, a esquadra se deu mal!" de João Guerreyro, direção de Beto Belline, operação de Luz: Sergio Coelho,  com Juliano José e Toninho Costa. Apoio do Ponto de Cultura PraVoar. 

Biblioteca Monteiro Lobato realiza em Salvador o Sarau Bem Legal

Evento acotece na Biblioteca Monteiro Lobato, em Nazaré, neste domingo. Grupo é formado por ciranças entre 8 e 12 anos. Acesso é gratuito.

Neste domingo (19), acontece na Biblioteca Monteiro Lobato, no bairro de Nazaré, em Salvador, o Sarau Bem Legal apresentado pelo grupo 'Este Tal Recital' , formado por crianças entre 8 e 12 anos. A apresentação acontece às 11h, sob o comando do professor Nelson Maca com entrada franca. O Sarau Bem Legal é um evento mensal, iniciado em outubro de 2009 e realizado pela biblioteca.
Durante o Sarau, um grafiteiro convidado faz sua participação retratando o poeta homenageado do dia. O grupo 'Este Tal Recital' de poesia foi formado em setembro de 2009, e está sediado na Biblioteca Infantil Monteiro Lobato.
A cada edição do projeto, o grupo abre a programação para as demais apresentações de poesias infantis e infanto-juvenis de grupos convidado. Sarau Bem Legal já contou com a participação de diversos artistas e grupos poéticos infanto-juvenis da cidade; além de convidados especiais como a poetisa, cantora e atriz, Elisa Lucinda, em março de 2011 e o escritor, poeta e ativista cultural paulista, Sérgio Vaz (criador da Cooperifa – Cooperativa Cultural da Periferia/SP), que participou do sarau, em julho de 2010.
Serviço
O quê: Sarau Bem Legal
Onde: Na Biblioteca Infantil Monteiro Lobato – Praça Almeida Couto, Nazaré
Quando: Dia 19 (domingo), às 11h
Entrada: Franca

sábado, 18 de junho de 2011

Jericoacoara: Festival envolve comunidade na magia do cinema

As noites de Jericoacoara têm sido de muito cinema, com 50 curtas-metragens, de realizadores de 16 estados. A comunidade tem respondido ao convite do festival, lotando o circo onde acontecem as exibições todas as noites.

O cinema independente brasileiro e grandes nomes do audiovisual nacional estão se encontrando, em um dos mais belos cenários do litoral cearense. O 2º Festival de Jericoacoara - Cinema Digital está mobilizando a população de Jericoacoara, que durante o evento ganha a oportunidade de um contato diário com a magia do audiovisual.

Ao todo, 16 estados contam com representante no festival. Foram aceitas inscrições de filme concluídos a partir de junho de 2009 e sobre quaisquer temas, nos gêneros documentário, ficção, animação ou experimental.

Realizado pela Anhamum Produções e dirigido pelo cineasta, escritor e produtor cultural cearense Francis Vale, o festival tem por objetivo contribuir para dar visibilidade a novos valores da produção audiovisual, de forma descentralizada, propondo um olhar bem além dos grandes centros. Objetivo que se vê, no festival, concretizado na prática, com a grande presença de moradores de Jericoacoara, com destaque para mães e filhos, sempre lotando as sessões de exibição.

“Queremos mostrar a diversidade do novo cinema brasileiro, e as novas pessoas que estão fazendo esse cinema acontecer, nas suas cidades e comunidades, a cada dia”, afirma Francis. “A relação do festival com a comunidade é outro aspecto muito importante. Para contribuir com Jericoacoara, o festival acontece na baixa estação, ajudando a garantir maior movimentação na cidade nesse período”, complementa.

Na noite desta quinta-feira, 16, foi exibida a primeira parte do filme “Raízes do Brasil - Uma Cinebiografia de Sérgio Buarque de Holanda”, de Nelson Pereira dos Santos. “Trata-se de um filme ainda inédito para muita gente. A exibição marca a comemoração dos 75 anos do livro ‘Raízes do Brasil’ e dá suporte às discussões do Seminário do Festival, que acontece hoje e amanhã”, destaca Francis Vale.

Na manhã desta sexta-feira o seminário foi aberto com debate contando com a participação dos cineastas Sérgio Santeiro, professor da Universidade Federal Fluminense, e Zeca Ferreira, que foi assistente de direção de Nelson Pereira dos Santos nas filmagens de “Raízes do Brasil”.

Também será exibido o curta “Meu Cumpadi Zé Kéti”, de Nelson Pereira dos Santos, como homenagem especial aos 90 anos de nascimento do sambista. O festival conta ainda com uma Mostra Informativa de Cinema Ambiental, com exibição diária de filmes, às 18h, resgatando produções como “Ecologia”, de Leon Hirszman, o primeiro filme de temática ecológica realizado no Brasil, ainda na década de 60.

Cineastas e moradores

Para assegurar, na prática, a democratização da participação no evento, a produção do festival garante as despesas de transporte terrestre entre Fortaleza e Jericoacoara, alimentação e hospedagem para um representante de cada uma das 50 obras selecionadas. “A ideia é que as pessoas realmente possam conviver em Jericoacoara, participando efetivamente do festival, trocando ideias sobre cinema, participando dos debates e se aproximando do público”, reforça Francis Vale.

E é o que se vê, nos quatro cantos da vila em que moradores e visitantes se encontram pelas ruas de areia, trocando ideias nas pousadas, nos restaurantes, na praia e nos espaços do festival: o circo onde acontecem as exibições de filmes e o Centro de Artesanato onde são realizados os debates e o Seminário “Raízes do Brasil”. Oportunidade para contato direto com cineastas como Philipi Bandeira, diretor de “Espelho Nativo”, filme que abriu a programação do festival. Ou com grandes nomes homenageados pelo festival, como o eletricista Carlito Almeida, o cineasta Nirton Venâncio e o ex-jogador de futebol Afonsinho, que participará de debate sobre cinema e futebol.

Premiação

Ao longo do festival, os 50 filmes serão apreciados por um júri composto por cinco pessoas ligadas à área do audiovisual. As premiações em dinheiro, no valor de R$ 5 mil cada, serão destinadas às obras escolhidas pelo júri como as melhores em cada categoria: ficção, documentário, animação e experimental. Também receberá prêmio de R$ 5 mil a melhor produção dos estados Ceará, Piauí e Maranhão, em homenagem à chamada “Rota das Emoções”, que se inicia em Jericoacoara-CE, passa pelo Delta do Parnaíba-PI e se estende até os Lençóis Maranhenses.
O festival também destinará troféus aos vencedores dos quesitos: melhor filme, direção, roteiro, fotografia, trilha original e direção de arte. Além dos troféus para melhor ator e melhor atriz.

Filmes selecionados

Fonte: Jeri Digital

Fotografia: do hobby a profissão

Fotografar significa, além de conhecer e usar os recursos do equipamento e técnicas básicas, ter sensibilidade estética para "olhar" a cena.


“Fotografia faz bem a saúde”. É o que diz o fotógrafo, Igor Grazianno, coordenador da Casa Amarela Eusélio Oliveira. Ele que começou a fotografar por hobby hoje leva a sério a profissão e diz “Nela eu pude juntar o que gosto de fazer com a possibilidade de ganhar dinheiro com isso”.

Ser fotógrafo profissional não envolve somente conhecimento de técnicas, é essencial ter sensibilidade, pois é uma maneira de viver e enxergar o mundo.

Grazianno explica que o mercado de trabalho para fotografia é bastante amplo e cheio de possibilidades “Acredito ser possível viver de fotografia no Ceará - até porque eu vivo de fotografia - pois existem vários nichos. O importante é ser criativo”.

Conforme o fotógrafo, para se colocar bem no mercado é necessário aprimorar a técnica “recomendo a experiência dentro de uma redação de jornal, como fotojornalista ou de um estúdio, como assistente de algum fotógrafo. Na primeira você aprende a trabalhar recortando a realidade. Na segunda você aprende a produzir as imagens, como um engenheiro”.

Para seguir carreira profissional o fotógrafo pode trabalhar em veículos impressos, sites, estúdios (fotografia social, book, moda, fotografia de produtos), escolas de imagem, faculdades, universidades, assessorias de comunicação, agências de comunicação, cinema, vídeo e cinema de animação. “Olhe ao seu redor e veja onde há uma imagem, lá tem trabalho”, comenta Grazianno.

Profissionalização
Não há exigência de escolaridade para fotógrafos, sendo assim uma profissão de livre-formação. Porém, muitas escolas oferecem cursos de fotografia, que podem ajudar o profissional a aperfeiçoar suas técnicas e conhecimentos.

Segundo Grazianno, em Fortaleza, existem diversos locais para estudar fotografia. Um deles é na iFOTO, que traz cursos e oficinas. A Casa Amarela e o Senac também são muito procuradas pelos interessados em fotografia.

Contudo, há várias outras escolas e estúdios que realizam cursos, além das faculdades de comunicação social, arquitetura, moda e design.

SAIBA MAIS

Remuneração
O salário de um fotógrafo raramente tem valor fixo. Depende do segmento escolhido, do equipamento usado, da experiência do profissional e de seu reconhecimento.
Ensino
“Recomendo a experiência dentro de uma redação de jornal, como fotojornalista, ou de um estúdio, como assistente de algum fotógrafo. Na primeira você aprende a trabalhar recortando a realidade. Na segunda você aprende a produzir as imagens, como um engenheiro”.
EM BAIXA

SUCESSO
Antes de conseguir sucesso na carreira o fotógrafo deve se esforçar bastante para conseguir reconhecimento. Portanto, estudar, fazer um bom trabalho e honestidade são imprescindíveis
EM ALTA

MERCADO
Há várias oportunidades, tanto para cursos profissionalizantes como para atuar na área de fotografia.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Poá recebe exposição de grafite

Secretaria de Estado da Cultura realiza em Poá exposição de grafite. A partir do dia 21/7, a arte de grafiteiros consagrados nacional e internacionalmente fica exposta no Centro Cultural Taiguara; mostra, produzida pelo Museu Afro Brasil, tem entrada gratuita.
Em Ambulantes (2006), obra de aproximadamente 1,80m x 2,00 m, o artista Nunca retrata personagens que fazem parte do cenário urbano da capital de São Paulo (foto: divulgação) 
O grafite, influenciado pela cultura do hip-hop e do rap americano, teve seus primeiro registros no Brasil no final da década de 70, ganhou força nas ruas nos anos 80 e hoje é considerado uma arte no mundo todo.
A partir do dia 21 de julho, pioneiros do movimento e artistas atuais, consagrados dentro e fora do país, podem ser vistos em exposição realizada pela Secretaria de Estado da Cultura, por meio do Sistema Estadual de Museus (SISEM), no Centro Cultural Taiguara, em Poá.
Na mostra itinerante “Afro Brasil Graffiti”, produzida pelo Museu Afro Brasil, de São Paulo, as 13 obras expostas se destacam pela sofisticação, saindo do contexto das ruas para ganhar as mais importantes galerias de arte do mundo. Com dimensões que variam entre 1,69m² até 6m², as imagens retratam o cotidiano da capital paulista de maneira lúdica e, em algumas vezes, com certo humor.
Personagens tipicamente brasileiros, como os índios, são retratados em situações atuais e em meio a símbolos da contemporaneidade, nas imagens de Nunca. Nas de Alex Hornest (Onesto), os tipos estão sempre ocupados construindo algo, como pequenos duendes atarefados na feitura de sonhos. Os artistas Kboco, Spetto, Ciro Shu e Melin, presentes também por meio de seus desenhos no Centro Cultural Taiguara, mostram que apesar de ser executada com técnicas diferentes, a arte grafite tem em comum o repertório de cores vibrantes.

Sistema Estadual de Museus

O SISEM-SP reúne e articula todos os museus do Estado em busca de promover o desenvolvimento e fortalecimento institucional. É coordenado pela Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico da Secretaria de Estado da Cultura  (UPPM) e atualmente reúne 415 instituições, públicas e privadas, de 190 municípios. Entre as principais ações do SISEM, está a realização de exposições itinerantes e de estudos detalhados sobre cada museu e cidades onde estão localizados. O SISEM promove, ainda, programas de formação, capacitação e aperfeiçoamento técnico de profissionais, além de convênios entre os museus do Estado e instituições nacionais e internacionais, com o objetivo de aprimorar e valorizar as próprias instituições e seus acervos.

Museu Afro Brasil

Vinculado à Secretaria de Estado da Cultura, o Museu Afro Brasil  é um espaço de preservação e celebração da cultura, memória e da história do Brasil na perspectiva negroafricana, assim como a difusão das artes clássicas e contemporâneas, populares e eruditas, nacionais e internacionais. Localizado no Parque Ibirapuera, em São Paulo, possui um acervo de mais de 5.000 obras – grande parte doada pelo artista plástico, curador e atual diretor curador do museu, Emanoel Araújo. Com um sistema de visitação gratuito para todas as exposições e atividades, o museu ainda conta com um Núcleo de Educação para receber visitas pré-agendadas e manter o programa “Singular Plural: Educação Inclusiva e Acessibilidade”, que atende exclusivamente pessoas com necessidades especiais.

Gastronomia e solidariedade no São João de Caçapava

Bolinho caipira, caldinho, quentão, milho verde, churrasco, doces, frango com polenta, feijoada e massas são algumas das delícias que os caçapavenses e visitantes podem encontrar no São João de Caçapava. Melhor que comer esta culinária típica junina, é saber que o preço pago por elas vai ajudar crianças, idosos e pessoas em vulnerabilidade social do município, que são atendidas pelas entidades assistenciais que participam da festa com barracas.
São vinte entidades, entre elas, o GAMT (Grupo de Apoio ao Menor Trabalhador), APAE, Conviver, Creche Santo Antônio, Lar Vicentino de Caçapava, Lar Emmanuel, Casa da Criança, Igreja Matriz São João Batista e Fundo Social de Solidariedade. As barracas ficam abertas a partir das 19h e nos finais de semana, três entidades vão oferecer o almoço: o Fundo Social de Solidariedade, com o tradicional frango com polenta; o GAMT, com opções de comida italiana e a Igreja Matriz São João Batista, com feijoada.
As barracas, além de competirem entre si pelo paladar e pelo olfato dos que passam pela festa, também vão competir pelo olhar. Todo ano há um concurso da barraca mais enfeitada e mais original. Ao final, uma comissão formada por diversos profissionais escolhe as três barracas mais bonitas, que recebem prêmios. 
http://www.agoravale.com.br/agoravale/noticias.asp?id=31568&cod=1

Dança de rua e banda de música nesta sexta (17) no Teatro de Arena em Teresina

O evento faz parte do projeto Enquanto o Ônibus Não Vem. A entrada é franca. 

A banda de música Luís Gonzaga e a dança de rua da Companhia Movimento Street traz toda a popularidade cultural brasileira e americana para uma apresentação no Teatro de Arena nesta sexta-feira (17), a partir das 17h. O evento faz parte do projeto Enquanto o Ônibus Não Vem. A entrada é franca. 

O projeto é oferecido pela Prefeitura de Teresina por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves e retornou de vez com programações artísticas quinzenais no Teatro de Arena, localizado na Praça da Bandeira, centro da capital. Sexta-feira sim, sexta não, o palco atrai os trabalhadores que esperam o transporte coletivo, para relaxarem perante a cultura que se espalha pela Praça antes de voltarem para casa.
 
A dança de rua é aquela que utiliza-se de movimentos fortes e enérgicos executados pelos braços, pernas, acrobáticos coreografados, e que costumam deixar o espectador empolgado e, ao mesmo tempo, apreensivo frente à tamanha habilidade. A Companhia de Dança Movimento Street se encarregará de mostrar o estilo influenciado pelos passos norte-americanos no Teatro de Arena.
 
Incrementando o fim de tarde, o projeto contará com apresentação da Banda de Música infanto-juvenil Luís Gonzaga, do bairro Mocambinho, zona norte de Teresina, tocando marchas militares, dobrados, maxixe, samba, forró, axé, sob regência do maestro Elton Oliveira.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Festival de Cinema HRW estreia com filme de Rachel Weisz

A 22ª edição do Festival de Cinema do Human Rights Watch (HRW) estreia nesta quinta-feira (16) em Nova York com a projeção de A Informante (The Whistleblower), protagonizada pela premiada atriz Rachel Weisz e que denuncia a corrupção das forças internacionais no pós-guerra na Bósnia.
O thriller é baseado no livro homônimo escrito pela americana Kathryn Bolkovac, que narra sua própria experiência enquanto trabalhava em Sarajevo para uma companhia privada contratada pelos Estados Unidos para supervisionar o processo de reconstrução da Bósnia após a guerra.
Rachel (O Jardineiro Fiel), dirigida por Larysa Kondracki, vive essa mulher que descobre que oficiais e membros das forças internacionais mobilizadas pela ONU nos Bálcãs estão envolvidos em casos de violações e prostituição.

A autora do livro, que foi policial no estado de Nebraska, sustenta que as forças internacionais permitiam que as máfias da Europa do Leste exercessem o tráfico de brancas para prostituição na Bósnia e que seu pessoal frequentava locais onde se obrigava às mulheres a prostituir-se.
A Informante, que conta com Vanessa Redgrave e Monica Bellucci, protagoniza assim a cerimônia de abertura, que custa US$ 500 por ingresso que será direcionado para projetos beneficentes da Human Rights Watch (HRW).
A edição do festival, realizada no Walter Reade Theater da Sociedade Cinematográfica do Lincoln Center, exibirá 19 filmes de 12 países e que têm em comum a vontade de "inspirar, informar e provocar o debate", segundo indicaram os responsáveis da organização em comunicado.
Assim, após A Informante, a mostra continuará com Granito: How to Nail a Dictator, filmado neste ano por Pamela Yates, Peter Kinoy e Paco de Onis e que narra o julgamento por genocídio de vários antigos membros do Governo guatemalteco.
Enquanto isso, Impunity, uma co-produção da Colômbia, França e Suíça dirigida por Juan José Lozano e Hollman Morris, mostrará as feridas da violência paramilitar na Colômbia.

Gramado (RS) tem museus de motos e carros

A cidade de Gramado, na Serra Gaúcha, é um dos principais pólos turísticos do Brasil e a partir de agora conta também com quatro atrações especiais para o público que curte os veículos sobre rodas com a exposição de máquinas modernas e do passado. Um novo complexo de museus oferece um roteiro imperdível para turistas.
Para os fãs do motociclismo o passeio pode começar pelo Harley Motor Show, primeiro espaço temático em toda a América Latina dedicado aos apaixonados pelas motos Harley-Davidson. Em uma área de quase 1.000 m² estão mais de 20 motos, incluindo versões antigas e os modelos atuais.
Uma das atrações mais marcantes é uma réplica da moto do filme "Sem Destino" (Easy Rider, 1969), além de máquinas iguais às usadas pela Polícia Rodoviária Federal e à Polícia do Exército. Há ainda uma Night Road, projetada em parceria com a Porsche, e outras dos anos 20 aos anos 70.
Outra opção interessante é o Hollywood Dream Cars dirigido para os amantes dos carros antigos. O museu conta com uma exposição de carros antigos do Brasil. Uma verdadeira imersão ao passado com a trilha sonora de Elvis Presley e o todo o glamour da Hollywood dos anos dourados. O próprio Elvis aparece retratado em um boneco de cera.
Para quem curte ambientações e bonecos de cera pode apreciar os 18 cenários temáticos do Dreamland, primeiro museu do gênero a apresentar ícones do cinema e da cultura pop em toda America Latina. Mais de 50 astros do cinema e personalidades fazem parte da exposição.
O complexo ainda possui um espaço chamado Super Carros, que tem como proposta realizar o desejo das pessoas que sonham em dirigir um autêntico carro esportivo. O Museu Super carros pode oferecer a experiência de dirigir grandes ícones como Ferrari F360 F1, Camaro SS, Dodge Challenge e uma réplica do Shelby Cobra. Quem prefere apreciar a paisagem também pode aproveitar um passeio na corona de uma dessas máquinas.
Ingressos
Cada museu: R$ 20 (adulto), R$ 15 (criança) e R$10 (idoso)
Passaporte (museus): R$ 40
Passeios de carro no Museu Super Carros: sob consulta
Serviço
Harley Motor Show - Museu de MotosEndereço: Av. das Hortênsias, 5.507, Gramado/RS
Fone: (54) 3295 -1413
Funcionamento: domingo a sexta-feira das 8h às 18h e aos sábados das 8h às 19h30
www.harleymotorshow.com.br
Hollywood Dream CarsEndereço: Av. das Hortênsias, 4.151, Gramado/RS
Fone: (54) 3286-4515
Funcionamento: todos os dias, 9h às 18h
www.hollywooddreamcars.com.br
Dreamland - Museu de CeraEndereço: Av. das Hortênsias, 5.507, Gramado/RS
Fone: (54) 3286-5100
Funcionamento: domingo a sexta-feira das 8h às 18h e aos sábados, das 8h às 19h30
www.museudeceradreamland.com.br
Super CarrosEndereço: Av. das Hortênsias, 4.151, Gramado/RS
Fone: (54) 8402-2833 ou 9139-3021
www.supercarros.cc/Blog

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Homens com Cheiro de Flor


Com um roteiro enxuto e redondo, que expõe o mundo dos matadores de aluguel, "Homens com Cheiro de Flor", de Joe Pimentel, empolga com uma história envolvente e pela envergadura técnica irrepreensível, que trafega pelo cinema dos irmãos Coen e de Sergio Leone

Quem morre dormindo não sabe o que aconteceu. Vira assombração.
Com esta frase, o matador de aluguel Deodato (Joelson Medeiros) acorda uma mulher e dá-lhe dois tiros, em meio a pedidos desesperados de piedade.

"Quem nasceu para matar já nasceu sabendo", afirma, mais tarde, o pistoleiro Zé Gallego (Dérnick Lopes), enquanto dirige o carro para mais uma de suas missões homicidas.

"Para ganhar eleição, tem que contar com os defuntos, inclusive o da minha sogra", afirma o político e fazendeiro político Belizário (Zé Carlos Machado), à sua prima Maria Calaça (Fabíola Liper), comemorando o sucesso das execuções de seus adversários, caso de líderes populares e radialistas.

Esses diálogos são algumas das pedras preciosas contidas na narrativa de "Homens com Cheiro de Flor", primeiro longa-metragem "solo" de Joe Pimentel, o realizador do notável curta "Retrato Pintado" (2001), diretor de fotografia e ex-assistente de direção de José Araújo, em "Sertão das Memórias"; de Nirton Venâncio, em "Um Cotidiano Perdido no Tempo"; de Gláuber Filho em "Oropa, França, Bahia"; de Zelito Viana, em "Vila Lobos - uma vida de paixão"; e de Wolney Oliveira, em "Milagre em Juazeiro".

A estrutura de "Homens com Cheiro de Flor" parte de um roteiro enxuto e redondo de Emmanuel Nogueira, o qual já tinha demonstrado seu talento em "As Mães de Chico Xavier". O enredo, ambientado no sertão cearense (ou em qualquer lugar caracterizado pela caatinga nordestina), enfoca três pistoleiros, Deodato Viscaíno (Joelson Medeiros), Custódio da Cruz (Aury Porto) e o novato Zé Gallego (Demick Lopes), os quais trabalham para o prefeito e fazendeiro corrupto Belizário (Zé Carlos Machado), aliado de sua prima Maria Calaça (Fabíola Liper).

Outros dois personagens fecham a galeria, Romana (Simone Iliescu) e Miguel (Guilherme Tortólio), respectivamente, mulher e filho de Deodato, os quais terão função fundamental na trama. Ela como objeto do desejo e moeda de troca, ele como um personagem aparentemente solto que, no entanto, reserva uma das surpresas do filme.

A sequência de abertura, que revela um cenário sertanejo que lembra o Oeste norte-americano e uma estrofe musical que recorda as trilhas de Ennio Morricone, dão a dica: o trafego da narrativa será pelos cinemas dos irmãos Ethan e Joel Coen e do italiano Sergio Leone. Um trafegar pelo cinema de diretores admiráveis, mas dotado de uma narrativa de personalidade própria, capaz de universalizar uma história tanto reveladora do mundo dos pistoleiros, quanto da violência e da corrupção nos tempos modernos, tendo como ambiente o marcante cenário do sertão nordestino.

"Homens com Cheiro de Flor" se impõe, até agora, como o melhor filme da mostra competitiva do Cine Ceará.

Programação
Segunda, 13/06
10h - Mostra "Melhor Idade", no TJA. "O Bem Amado", Guel Arraes

15h - Mostra homenagem Estela Bravo, no Espaço Unibanco 2 (Dragão do Mar). "Quem sou eu? As crianças encontradas da argentina", (¿Quién soy yo? Los niños encontrados de argentina)

17h - Mostra homenagem Eduardo Coutinho, no Espaço Unibanco 2 (Dragão do Mar). "O Fim e o Princípio"

18 e 19h - Mostra homenagem Escola Internacional de Cinema e TV de San Antonio de los Baños (EICTV), na sala de vídeo da cultura hispânica (UFC). "José Manuel, la mula y el televisor" (José Manuel, a mula e a televisão), Elsa Cornevín; "Asepsia" (Assepsia), Gustavo Vinagre"; "La Inercia -Todos los pantógrafos van al cielo" (Inércia -Todos os pantógrafos vão para o céu), Armando Capo; "Los minutos, las horas" (Os minutos, as horas), Janaína Marques Ribeiro

19h - Mostra Begiradak, Olhares ao Cinema Basco, no Espaço Unibanco 2, Dragão do Mar. "O tempo das maçãs", Josu Martínez e Txaber Larreategi

20h - Exibição especial, no Espaço Unibanco 1 (Dragão do Mar). "Soldados a Caminho do Puteiro - Memórias de uma Guerra Quase Imaginária", Hermes Leal.

19h - Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-Metragem, no TJA

"Língua materna", Liliana Paolinelli

"Homens com cheiro de flor", Joe Pimentel.

Leia mais no Blog de Cinema - http://blogs.diariodonordeste.com.br/blogdecinema

CIA. PLURAL apresenta: ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS



Primeiro dos espetáculos escolhidos do repertório da CIA. PLURAL para ser reencenado em comemoração ao seu aniversário de 10 anos de atividades.

O clássico ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS de Lewis Carroll é reescrito por José Mapurunga, recebe a musicalidade de Pingo de Fortaleza, que compôs juntamente com José Mapurunga, a trilha sonora especialmente para este espetáculo e foi adaptado e dirigido por Tonico Lacerda Cruz.

Nesta versão cômica, há uma referência explícita às agruras da vida moderna, com críticas políticas e sociais bem humoradas e mensagens bastante atuais, tomando-se por base os momentos sociais e políticos pelos quais passa o nosso país, sem perder a essência do texto que trata dos sonhos aventureiros infantis. Assim, o espetáculo foi desenvolvido para ser apreciado por crianças (que entendem a história dos sonhos infantis) e por adultos (que entendem a analogia com as dificuldades do mundo moderno).

Trata-se da história de uma menina, que mora num apartamento de classe média de uma grande cidade do Brasil. Esta menina vive cercada de cuidados pelos pais, temerosos da violência e das más influências que ela pode sofrer do mundo moderno. Assim, sentindo-se muito sozinha, ela descobre no seu coelho de pelúcia e nos aparelhos eletrodomésticos de sua casa, os seus amigos. O computador a leva a um mundo virtual encantado...

O final surpreende pela delicadeza e sensibilidade com que a menina compreende o seu estado de filha e criança.

ALICE E O PAÍS DAS MARAVILHAS foi encenado pela primeira vez pela CIA. PLURAL em 2005; foi remontada em 2008 e 2009 (no Teatro Dragão do Mar) e retornando em 2009 (no Teatro Emiliano Queiroz-SESC)


SERVIÇO:

Dias: Sábados e Domingos de junho/2011
Horário: 17hs
Local: SESC – Emiliano Queiroz (Av Duque de Caxias, 1701- Centro/ Fortaleza-CE)
Ingresso: R$5,00 (meia) e R$10,00 (inteira)

http://teatroplural.blogspot.com


FICHA TÉCNICA

Adaptação e Direção .... Tonico Lacerda Cruz
Texto ............................ José Mapurunga
Trilha Sonora ................ Pingo de Fortaleza e José Mapurunga
Cenário ......................... Luciano Dantas e Tonico Lacerda Cruz
Figurinos e Maquiagem . Tamara Larripa
Efeitos sonoros ............. Tonico Lacerda Cruz
Sonoplastia .................. Marcelo Rêgo

ELENCO

Personagem ...............................Atores e Atrizes

1. Alice ...................................... Tamara Larripa
2. Aparelho de som e Carrasco.  Levi Correa
3. Coelho .................................  Jairo Figueiredo
4. Computador ......................... Juliana Facó
5. Força e Relócio.....................  Letícia Lima
6. Geladeira ............................. Leon Reis
7. Imperador/Pai ..................... Josias Nascimento
8. Imperatriz/Mãe ................... Rebecca Cunha e Beatriz Isabele
9. Louco ................................. Tonico Lacerda Cruz
10. Televisão .......................... Beatriz Isabele e Rebecca Cunha

A Assassina



A assassina é um espetáculo que aborda o melodramático e o tragicômico, surpreendendo do começo ao fim! São mostradas, de uma forma bem-humorada e envolvente, peripécias dadas pelas trocas de diferentes atmosferas de cenas. A narrativa percorre, com suspense, a vida de várias personagens. A cada transição a platéia é surpreendida por intervenções que suspendem planos de realidade. A partir desses elementos o espetáculo possibilita a alternância de rumo da história, causando certo jogo de aproximação e distanciamento no público.



SERVIÇO:

PRÉ-ESTREIA - COQUETEL
Livraria Cultura (Av. Dom Luis, 1010 /Fortaleza- CE)
17 de junho às 19h
Entrada Franca

TEMPORADA:
Teatro Emiliano Queiroz (Av. Duque de Caxias
18, 19, 25 e 26 de junho às 20h

Ingresso: R$5/10

Audição do . COM para novo espetáculo: Wicked


www.teatropontocom.wordpress.com
É com imenso prazer que abrimos as portas para entrada de novos integrantes para compor a família .COM de Teatro. A fim de somar aos estudos, pesquisas e praticas do teatro musical convidamos a todos para compor nossa equipe em busca por desenvolvimento e superação.

O musical escolhido foi WICKED. Há 7 anos em cartaz na Broadway o espetáculo já conquistou a simpatia de milhares de pessoas ao redor do mundo e faturou grandes prêmios no cenário musical. Agora é a nossa vez de encarar esse desafio e nos jogarmos a essa empreitada.

Os interessados deverão escolher no mínimo dois personagens trazendo uma de suas músicas para a seleção: a ser cantada a capela em português ou em inglês. Também deve trazer uma improvisação livre em cima da personagem escolhida.

A seleção ocorrerá por ordem de chegada e poderá ser feita para qualquer personagem.

Para quem não conhece o espetáculo aqui vem o vídeo do trailer do musical:
http://www.youtube.com/watch?v=GP6DX9lxlZ4

Para quem quiser conhecer as músicas do espetáculo, podem fazer o download no site:
http://www.4shared.com/file/9WTbRhx4/Wicked_-_original_broadway_sou.htm

Quem procura as partituras vocais do espetáculo:
http://www.4shared.com/document/mDcZpC_a/WICKED_vocal_score.htm

Agradecemos a todos que acreditam no projeto e esperamos encontrar além de tudo novos amigos e companheiros para essa nova empreitada.

Audições:
Data: somente 22 de junho
Horário: 17h30 às 21h
Local: Universidade de Fortaleza (UNIFOR), bloco N, sala 31

terça-feira, 14 de junho de 2011

18/06 às 20hs - 2° Arraiá da Cachorra






Eita q vai ser bom d+++ sôô!!!!

Vai ter baião, xote, quadrilha e muito Samba no II Arraiá da Unidos da Cachorra
Será dia 18/06 às 20hs na Boate Capítulo (ao lado do Mucuripe Club).
Teremos o forró do Trio Muriga, o melhor do samba com a Bateria Unidos da Cachorra e a super banda ZeuZaroldo
Vendas com os ritmistas e nas Lojas Parente. 1 lote $15,00

Fonte:  http://monologandoaqui.blogspot.com/

Salão São Paulo de Turismo tem participação de museus do interior

Com peças do acervo que refletem a cultura regional, apresentações institucionais e a presença dos personagens do Sítio do Picapau Amarelo, o turismo cultural do interior tem espaço no evento, que acontece de 16 a 18/6.
De 16 a 18 de junho, os museus da Secretaria de Estado da Cultura administrados em convênio com a ACAM Portinari participam do 10º Salão São Paulo de Turismo, na capital. 
No evento, que tem a intenção de divulgar os pontos turísticos e culturais do interior e litoral paulista, o público pode conhecer os alguns museus do interior, por meio de peças de acervo, apresentações virtuais institucionais e performances ao vivo.
A cultura indígena terá destaque por meio do artesanato e da cestaria do acervo do Museu Índia Vanuíre, de Tupã, com miniatura de ocas, cestas, flauta, pente e esteira. As tribos da região, Kaingang e Krenac, também contribuíram com peças especialmente produzidas para o evento, entre elas borduna (porrete usado pelos índios), pau-de-chuva (instrumento de percussão), arco e flecha, colares, zarabatana e chocalho. No dia 18 de junho (sábado), os personagens do Sítio do Picapau Amarelo estarão no estande para animar o público, como fazem no Museu Monteiro Lobato, em Taubaté.
  Por meio de uma apresentação virtual, o público poderá conhecer a casa onde cresceu um dos principais pintores do Brasil, Candido Portinari. Situado em Brodowski, o Museu Casa de Portinari preserva importantes trabalhos do artista em pintura mural, ou seja, nas paredes do imóvel, além do mobiliário utilizado pela família e informações sobre outras facetas do pintor: a de político e poeta. Um dos destaques do local é Capela da Nonna, feita por Portinari especialmente para a avó rezar.
Os museus Felícia Leirner, em Campos do Jordão, Paulo Setúbal, em Tatuí, Bernardino de Campos, em Amparo, Conselheiro Rodrigues Alves, em Guaratinguetá, e Prudente de Moraes, em Piracicaba, também estarão presentes na apresentação institucional virtual, bem como o Índia Vanuíre e o Monteiro Lobato.

O evento

O Salão São Paulo de Turismo é a única feira de negócios, produtos e serviços turísticos exclusivos do Estado de São Paulo e surgiu para fomentar a divulgação dos pontos turísticos do interior e litoral paulista, entre eles novos roteiros do turismo rural, ecológico, técnico e de aventura. No ano passado, cerca de 120 cidades participaram do evento apresentando suas opções de hospedagem, gastronomia, cultura, artesanato, além das tradicionais festas regionais, para mais 14 mil pessoas.

Fonte: http://bagarai.com.br/

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Santo Antônio - 13 de Junho

Entre os santos que mais são comemorados durante as festas juninas, Santo Antônio é com certeza o que mais possui devotos espalhados pelo Brasil e também por Portugal.

Esse santo, que normalmente é representado carregando o menino Jesus em seus braços, ficou realmente conhecido como “casamenteiro”e é sempre o mais invocado para auxiliar moças solteiras a encontrarem seus noivos.
Em vários lugares do Brasil, há moças que chegam a realizar verdadeiras maldades com a imagem de Santo Antônio a fim de agilizarem seus pedidos.
Não são raras as jovens que colocam a imagem do santo de cabeça para baixo e dizem que só o colocam novamente na posição correta se lhes arrumar um namorado. Também separam-no do menino Jesus e prometem devolvê-lo depois de alcançarem o pedido. Na madrugada do dia 13 são realizadas diversas simpatias com este intuito. Mas não é só o título de casamenteiro que Santo Antônio carrega. Ele também é conhecido por ajudar as pessoas a encontrarem objetos perdidos.
Padre Vieira, um jesuíta, definiu assim Santo Antônio em um sermão que realizou no Maranhão em 1663:
“Se vos adoece o filho, Santo Antônio; se requereis o despacho, Santo Antônio; se perdeis a menor miudez de vossa casa, Santo Antônio; e, talvez, se quereis os bens alheios, Santo Antônio”, disse Padre Vieira.
Na tradição brasileira, o devoto de Santo Antônio gosta de ter sua imagem pequena para poder carregá-la. Por esse e tantos outros motivos que ele é considerado o “santo do milagres”.
Ainda com a tradição que são realizadas duas espécies de reza e festa em homenagem a Santo Antônio. A primeira delas, chamada “os responsos, é realizada quando o santo é invocado para achar coisas perdidas e a segunda, designada “trezena”, é a cerimônia dedicada ao santo do dia 1 ao dia 13 de junho, com cânticos, fogos, comes e bebes e uma fogueira com o formato de um quadrado.
Ainda há um outro costume que é muito praticado pela Igreja e pelos fiéis. Todo o dia 13 de junho, as igrejas distribuem aos pobres e afortunados os famosos pãezinhos de Santo Antônio. A tradição diz que o pãezinhos deve ser guardado dentro de uma lata de mantimento, para a garantia de que não faltará comida durante todo o ano.

domingo, 12 de junho de 2011

Feliz dia dos Namorados

Feliz dias dos namorados

Eu aprendi, na faculdade, que o Amor, como nós conhecemos, é um sentimento historicamente construídos. Construído no romantismo dos séculos XVIII e XIX para evitar que mamães com um pouco menos de zelo pelos filhos recém nascidos os deixasse nas rodas da adoção dos conventos e hospitais confessionais. Não vamos passar por Sturm und Drang (tempestade e ímpeto) e Die Leiden des Jungen Wether (O sofrimento do Jovem Wether)de Goethe e do romantismo alemão, longe disso é a intenção desse post.
No começo eu realmente achava que o Amor é uma construção histórica, ainda acredito que seja, mas diferentemente da visão pessimista que assola aos estudiosos do século XIX, não creio que isso o esvazie. Assim como o amor, outros sentimentos surgiram aos longos dos séculos um deles é a liberdade que surgiu no século XVIII durante o iluminismo e mesmo assim isso não o esvazia, muito menos deixa de ser valorizado, muito pelo contrário, luta-se pela liberdade até o fim.
O mesmo deve ser feito pelo Amor, deve-se lutar até o fim. Não apenas o carnal, mas em todas as suas expressões. Quando você luta por alguém ou algo você utiliza se utiliza do amor e consequentemente vem outros sentimentos como o desejo, que, segundo os filósofoso epicuristas: o desejo é o motor do ser humano; ele que move o ser humano e consequentemente vem o prazer que segundo eles deve ser apreciado com moderação, pois assim você poderá usufruí-lo plenamente. Isso eu traduzo como o Amor consciente.
Como um amante: aquele que ama; eu aconselho a todos que ame, ame constantemente pois segundo Aristóteles o hábito se torna uma virtude, então faça do amor a sua virtude. Não fique preso a definições históricas, isso não fará o que você sente menor ou menos significativo. Apenas sinta e viva.
Para terminar esse post vou por um poema de um autor do romantismo Victor Hugo e o dedico junto com o vídeo aquela pessoa que eu amo: Suyanne. E surgiro que todos, leiam esse poema a pessoa que ame: namorado(a), marido ou esposa, filho(a), amigo(a), efim, aquele que você ame, independente do amor.

Desejo


"Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.
Desejo, pois, que não seja assim,
Mas se for, saiba ser sem desesperar.

Desejo também que tenha amigos,
Que mesmo maus e inconseqüentes,
Sejam corajosos e fiéis,
E que pelo menos num deles
Você possa confiar sem duvidar.
E porque a vida é assim,
Desejo ainda que você tenha inimigos.
Nem muitos, nem poucos,
Mas na medida exata para que, algumas vezes,
Você se interpele a respeito
De suas próprias certezas.
E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo,
Para que você não se sinta demasiado seguro.

Desejo depois que você seja útil,
Mas não insubstituível.
E que nos maus momentos,
Quando não restar mais nada,
Essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.

Desejo ainda que você seja tolerante,
Não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
Mas com os que erram muito e irremediavelmente,
E que fazendo bom uso dessa tolerância,
Você sirva de exemplo aos outros.

Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais,
E que sendo maduro, não insista em rejuvenescer
E que sendo velho, não se dedique ao desespero.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e
É preciso deixar que eles escorram por entre nós.

Desejo por sinal que você seja triste,
Não o ano todo, mas apenas um dia.
Mas que nesse dia descubra
Que o riso diário é bom,
O riso habitual é insosso e o riso constante é insano.

Desejo que você descubra ,
Com o máximo de urgência,
Acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos,
Injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.

Desejo ainda que você afague um gato,
Alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque, assim, você se sentirá bem por nada.

Desejo também que você plante uma semente,
Por mais minúscula que seja,
E acompanhe o seu crescimento,
Para que você saiba de quantas
Muitas vidas é feita uma árvore.

Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro,
Porque é preciso ser prático.
E que pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele
Na sua frente e diga "Isso é meu",
Só para que fique bem claro quem é o dono de quem.

Desejo também que nenhum de seus afetos morra,
Por ele e por você,
Mas que se morrer, você possa chorar
Sem se lamentar e sofrer sem se culpar.

Desejo por fim que você sendo homem,
Tenha uma boa mulher,
E que sendo mulher,
Tenha um bom homem
E que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes,
E quando estiverem exaustos e sorridentes,
Ainda haja amor para recomeçar.
E se tudo isso acontecer,
Não tenho mais nada a te desejar ".

(Victor Hugo)

Show com Fabrício Ramos 14/06 ás 22 Hrs na PoliCult

Terça 14/06, as 22hs,  teremos o prazer de receber no video-chat da PoliCult o cantor e compositor FABRÍCIO RAMOS.
Fabricio Ramos Leandro nasceu em Triunfo – Pernambuco. Aos 7 anos de idade já se mostrava interessado pela música, quando tocou os seus primeiros acordes. Aos 8 anos de idade mudou-se para Recife deixando a música de lado e só retomando aos 18 anos, quando ganhou o seu primeiro violão. A partir daí, com várias poesias prontas, começou a musicá-las, enquanto frequentava ambientes culturais e tocava violão na praia de Boa Viagem, na capital pernambucana. Isso resultou em um CD ( todo autoral ) de 12 faixas gravado em Recife, no ano de 2004, de forma independente e com uma ótima banda de apoio. Mesclando a Música Popular Brasileira, sua maior influência, com vários outros estilos desde o Rock, Blues, Folk, Frevo e o verdadeiro Forró, Fabrício retrata um caldeirão de ritmos. Suas músicas viajam em várias vertentes. Algumas com grande toque de amor e outras que falam da realidade do nosso povo e dos problemas sociais que afetam o cotidiano, como preconceito, drogas, política, fome, etc. Fabricio iniciou sua carreira internacional com show na cidade de Hamamatsu em 01 de julho de 2007 e divulgação em programa de tv para todo o Japão. Atualmente, Fabrício vive em São Paulo e já está na pré-produção de um segundo CD que ainda não tem data para o lançamento.Para saber mais sobre Fabrício: http://fabricioramos80.blogspot.com/

Quer fotografar bem???



Inscrições pelo telefone: (85) 3021-4789
Garanta já sua vaga!!!

Telecine “Touch” exibe Especial Dia dos Namorados!


No dia 12 de junho uma programação pra lá de romântica invade a tela do Telecine Touch. Será um dia todo dedicado aos apaixonados, com seis produções emocionantes, embaladas por grandes histórias de amor, exibidas em sequência no canal. Prepare o coração e não saia da poltrona, porque é tempo de amar!
O Especial começa às 12h15 com Amor sob Medida, romance inglês de 2005, dirigido por Stefan Schwartz. Na trama, Olly é chamado para ser padrinho de casamento de um velho amigo e conhece uma mulher fantástica na festa de noivado dele. Após descobrir que a tal mulher pela qual se apaixona é a futura esposa de seu amigo, Olly conta com uma ajuda especial para convencê-la a não se casar.
Às 14h05 vai ao ar o francês Amor e Outros Desastres, de 2006, com Alek Keshishian como diretor. Emily é uma divertida jovem americana que mora em Londres e trabalha na revista “Vogue”. Ela divide um apartamento com Peter, que é homossexual. Quando Paolo, um belo modelo, começa a trabalhar na revista, Emily decide juntá-lo com Peter. Porém, Paolo não é gay e está bastante interessado nela, o cupido da história. Com Brittany Murphy, Santiago Cabrera e Matthew Rhys no elenco.
Na sequência, às 15h45, o canal exibe No Embalo do Amor (2002), de Rick Famuyiwa. Às vésperas de sua união com outra mulher, o empresário musical Dre descobre que sua amiga de infância é o amor de sua vida. Porém, ela também está comprometida. E entre eles ainda existe uma grande barreira: o medo de pôr a amizade em jogo. O filme foi indicado ao Grammy de música composta para longa-metragem.
Às 17h50, entra em cartaz o primeiro sucesso da saga de Bella e o vampiro Edward: Crepúsculo (2008). A obra de Catherine Hardwicke apresenta Kristen Stewart, Robert Pattinson e Taylor Lautner num tenso triângulo amoroso. O pontapé inicial da história é o novo casamento da mãe da protagonista, que recomeça a vida com o pai em outra cidade. Na nova escola, fica impressionada com o encantador e misterioso Edward Cullen. Os dois se envolvem intensamente e, mesmo após descobrir a verdade sobre ele, Bella decide lutar para que os dois continuem juntos.
Eu, Meu Irmão e Nossa Namorada (2007), com direção de Peter Hedges, está programado para às 20h10. Dan é um pai viúvo, com três filhas, que trabalha em um jornal de sua cidade. Ele é uma pessoa que vive sob rígidas regras de boa conduta. Porém, quando conhece Marie, uma mulher encantadora, passa a questionar seus princípios, pois descobre que Marie é a namorada de seu irmão mais novo.
E, para encerrar a homenagem romântica, às 22h estreia Tudo Pode Mudar (2009), de Paul Fox. George pede a mão de Jane, mas ela ainda está traumatizada por ter sido traída em seu primeiro casamento. Após um acidente de carro, George acorda 10 anos antes, quando Jane ainda não havia se casado e ele estava prestes a ser passado para trás nos negócios. Agora, ele vê a chance de mudar o seu futuro.
A grade completa pode ser conferida no www.telecine.com.br.

PS: assista on line:  http://www.vertvonline.org/     ou      http://www.tvthudinha.net/

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Espaços Funarte


Fundação lançou Editais de ocupação nas áreas de teatro, música e artes visuais



A Fundação Nacional de Arte (Funarte), vinculada ao Ministério da Cultura, está recebendo inscrições de projetos de ocupação nas áreas de teatro, música e artes visuais. Os nove editais para a área de artes cênicas contemplam propostas das áreas de teatro, dança e circo e estão com as inscrições abertas desde 31 de maio.

O processo seletivo está aberto, até 15 de julho, à empresas e produtoras culturais de todo o Brasil e está destinado à ocupação de teatros, galpões e salas de espetáculos localizados em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Brasília.  Os interessados devem enviar à Funarte projetos com as programações para os espaços, que podem incluir apresentações de espetáculos, oficinas, debates, palestras e outras atividades ligadas à área de artes cênicas.

Projetos de Música

Na área de música, os interessados podem se inscrever para a seleção de projetos de ocupação dos seguintes espaços:  Sala Sidney Miller (Rio de Janeiro); Galpão 1 da Funarte MG (Belo Horizonte); Sala Cássia Eller (Brasília) e Sala Guiomar Novaes (São Paulo). As inscrições estão abertas até 18 de julho e poderão participar do processo seletivo pessoas jurídicas de todo o país.
A programação deve ter, no mínimo, 26 espetáculos musicais, a serem realizados entre setembro e dezembro deste ano. A análise dos projetos será feita por comissões, formadas por profissionais de reconhecida experiência na área musical. Entre os critérios que serão observados estão a contribuição dos espetáculos propostos para o enriquecimento da cena musical brasileira, a diversidade musical e o incentivo à formação de plateias. Será selecionado um projeto para cada espaço e cada um deles vai receber aporte financeiro de R$ 400 mil.

Artes visuais

E na área de artes visuais a Funarte publicou no DOU (páginas 15 a 20) de hoje (7), quatro editais do Prêmio Funarte de Arte Contemporânea 2011 de seleção de projetos para a ocupação de seus espaços, no segundo semestre deste ano, em Brasília, São Paulo, Recife e Belo Horizonte.

O processo seletivo está aberto, até 22 de julho, à pessoas físicas envolvidas com as artes visuais, de todo o Brasil. Os interessados devem enviar à Fundação projetos de exposições para ocupação das galerias de artes. A seleção dos projetos inscritos fica a cargo de comissões julgadoras, compostas por especialistas da área.




http://www.cultura.gov.br/site/2011/06/07/espacos-funarte-2/